A busca por mais qualidade de vida nunca foi tão almejada quanto é hoje. Isso porquê, com muito mais acesso à informação, passamos a conhecer mais sobre nosso corpo. Felizmente, isso levou à melhores hábitos, redução no tabagismo, alimentação consciente, e outras práticas que melhoraram a qualidade de vida de toda população. Nesse contexto, a população está vivendo mais, e chegando na velhice, definida como acima dos 60 anos, ainda com bastante saúde e disposição. Entenda nesse texto o envelhecimento da população, as melhores práticas para envelhecer com saúde, e também como levar mais qualidade de vida para o idoso na sua família.

Envelhecimento da População

Uma tendência na sociedade é que tenhamos mais idosos e menos jovens com o passar dos anos aqui no Brasil. As famílias estão tendo menos filhos e a população com mais conhecimento sobre métodos contraceptivos. Em países europeus, isso já se tornou um fato, inclusive muitos países possuem programas para imigração de jovens para renovar a força de trabalho.

Segundo divulgado pelo site do Centro de Inovação SESI, dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que o número da população acima dos 60 anos no Brasil deve mais que dobrar até 2050. Hoje a expectativa de vida é 20 anos a mais de quem nasceu nos Anos 50. A OMS também apontou na pesquisa que os novos brasileiros vão viver, em média 75 anos, porém com qualidade até os 65.

qualidade de vida do idoso

Fonte: Ministério da Cidadania, 2017

Como envelhecer com mais qualidade?

Estamos vivendo mais, mas com qual qualidade? Essa é uma questão que frequentemente nos perguntamos aqui na R-Crio. A qualidade de vida para o idoso é extremamente importante para a felicidade e também para uma vida mais longeva ainda. Em outro texto falamos sobre atitudes que aumentam a expectativa de vida. Entre elas, a sensação de propósito foi comprovada cientificamente que aumenta a expectativa de vida. Porém, mesmo com a população vivendo mais, nem sempre há propósito na velhice. Infelizmente, ainda muitos idosos passam boa parte da velhice em cadeiras de rodas, sofrendo quedas e com doenças crônicas.

Abaixo temos um gráfico mostrando o aumento da expectativa de vida da população mundial.

evolução expectativa de vida

Fonte: Our World In Data, 2019

O que podemos fazer hoje é nos programar para chegar nessa idade com mais saúde. O armazenamento de células-tronco é só mais um exemplo. Com ele, pode-se guardar suas células de hoje, com também sua idade de hoje, e congelar para usar na vida idosa. A vantagem é que, quando as células são congeladas, a idade delas também é paralisada. Isso permite que durante a velhice tenha as células de 20, 30 anos atrás para serem usadas com todo potencial desse tempo.

Qualidade de Vida para o Idoso.

Em termos gerais, a qualidade de vida para o idoso está associada a uma vida mais ativa: busca por hábitos saudáveis, atividade física, alimentação saudável, e manter a mente estimulada. Outro fator associado a qualidade de vida para o idoso é a relação social. Isso é, contato com a família, amigos e colegas de trabalho. Veja algumas ideias.

Hábitos saudáveis
  • Caminhadas curtas;
  • Hidromassagem;
  • Redução de sal e açúcar;
  • Fisioterapia (ou alongamento em casa com ajuda dos filhos);
  • Redução no fumo e bebida;
  • Alimentação diária inteligente, com frutas e verduras.
Mente estimulada
  • Leitura de livros e revistas;
  • Jogos, como quebra-cabeças e palavras-cruzadas;
  • Ocupação com trabalho ou hobbies;
  • Jardinagem;
  • Artesanato.
Relação social
  • Grupos de amigos (grupo de oração, clube de livros);
  • Rotina de almoço e jantar em família;
  • Visitas frequentes dos netos e dos filhos;
  • Saidinhas, como ir ao cinema ou ao restaurante.

Longevidade associada a qualidade de vida.

Não devemos somente pensar na qualidade de vida para o idoso, mas também para a população em geral. Podemos, sim, nos planejar desde já para alcançarmos uma velhice com mais qualidade, fugindo ao máximo das doenças crônicas mais comuns que aparecem na velhice, como doenças cardíacas e diabetes.

Falamos em outro textos sobre a medicina preventiva, e como ela é importante para levar mais qualidade de vida para todos nós. Essa forma de medicina evita remediar o problema, mas sim evitar que eles apareçam. Além dela, podemos pensar em hábitos saudáveis, a maioria similar aos hábitos que falamos acima para os idosos. Para os jovens eles também funcionam, principalmente por poderem se tornar um hábito por muito mais tempo e terem mais efeito sobre sua saúde. É o exemplo do exercício físico e da alimentação saudável.

Quer mais possibilidades na sua velhice? 

Bom, se o assunto é planejamento e prevenção, não podíamos deixar de falar das células-tronco. O armazenamento de células-tronco permite que as pessoas tenham “peças de reposição” do próprio organismo. Essas células são células “curingas” do corpo, capazes de se transformarem em outros tipos.

Como já mencionamos, o mais interessante é que a idade das células é paralisada quando elas são congeladas. Então, por exemplo, uma criança que coletou as células-tronco com 7 anos sempre terá as células dela com essa idade. Ao longo da vida, podem aparecer probleminhas de saúde, algo natural do envelhecimento. Neurônios se comunicam com mais dificuldade, ossos ficam fracos, há desgaste da cartilagem, entre muitas outras condições. Entretanto, as células congeladas jovens não possuem esses desgastes, e podem servir para reparar ou substituir as células que já não estão funcionando direito. Interessante, né?

Por isso, sempre dizemos: armazene o quanto antes! Sempre teremos saudades de nosso corpo e juventude, e o armazenamento de células-tronco permite que tenhamos para sempre nossa juventude guardada.

Por hoje é só! Esperamos que tenha gostado desse texto, e recomendamos que você continue lendo nosso blog para mais informações sobre células-tronco e qualidade de vida. Até a próxima!