2022 chegou! E com o novo ano vem também a sensação de renovação. Uma página em branco para escrevermos nossas metas e desejos para o novo ciclo. Nesse novo ano podemos olhar para trás, principalmente para os dois anos anteriores, e vermos como foi nossa jornada até aqui. Houveram muitas mudanças nesse período de pandemia, mas podemos ver algumas melhoras para esse ano. Se 2020 foi marcado pela pandemia, 2021 foi marcado pela vacinação. E 2022, será o ano de que? Esperamos que seja o início do fim. Nesse texto, vamos destacar alguns pontos para ter mais qualidade de vida no Brasil em 2022, e como você e sua família podem voltar a normalidade com segurança e responsabilidade.

O começo do fim?

Para termos mais qualidade de vida no Brasil e no mundo em 2022 ainda precisamos continuar nos prevenindo. A qualidade de vida está diretamente relacionada a prevenção com a nossa saúde. Na época de pandemia vimos que o uso de máscara e higienização das mãos foram as medidas mais recomendadas por especialistas enquanto não tínhamos a vacina disponível. Agora, mesmo vacinados, ainda devemos continuar nos prevenindo para evitarmos doenças em 2022, sejam elas a Covid ou outras em potencial.

Vacinação salva vidas.

Segundo dados da OMS, divulgados pelo site vacinas.com.br, a vacinação contra qualquer tipo de doença é responsável por evitar 4 mortes por minuto em todo mundo. No dia 08 de maio de 1980, a varíola, responsável por 300 milhões de mortes no mundo em 80 anos, foi considerada uma doença erradicada pela OMS. Já no Brasil, a cobertura vacinal erradicou a Poliomielite (poliovírus 2 e 3). O Sarampo, por sua vez, ficou erradicado por duas décadas no Brasil, mas retornou em 2019 por falta de vacinação da população.

Em relação a Covid-19, já sabemos que as vacinas foram projetadas, principalmente, para evitar a evolução para quadros graves. Entretanto, a transmissão do vírus ainda não é evitável pela vacinação, e ainda devemos continuar nos prevenindo para evitar mais casos graves e mais disseminação. Exemplo disso é o caso do Reino Unido, França e Estados Unidos no fim de 2021. Os países tiveram altos índices de contaminação, mas felizmente poucos óbitos pela doença. Na segunda-feira (27/12/2021), o mundo atingiu o recorde de contaminação de Covid-19, com 1,44 milhão de contaminações registradas.

Síndrome pós-covid.

Em termos de qualidade de vida, a vacinação contra a Covid-19 pode influenciar bastante na qualidade de vida do brasileiro em 2022. No ano passado, o periódico Scientific Reports, do grupo Nature, divulgou uma análise em 47 mil pacientes, revelando mais de 50 efeitos a longo prazo relacionados a infecção. Milene Silva Ferreira, gerente médica do Hospital Israelita Albert Einstein, diz que uma em cada três pessoas apresenta acometimentos 12 meses depois da fase aguda da doença, independentemente da severidade da doença.

Por esse motivo, mesmo vacinados, devemos ainda tomar bastante cuidado em 2022, continuando a usar álcool em gel, máscara e higienizar embalagens e alimentos. A contaminação ainda é bastante comum, e só o tempo dirá se iremos erradicar o coronavírus ou teremos que conviver com a doença. De qualquer forma, só nos prevenindo para saber se 2022 será o ano marcado pelo “começo do fim” da pandemia.

Retorno da Vida Social e Profissional em 2022.

Vacinados e tomando os devidos cuidados, podemos pensar em voltar às atividades aos poucos. A qualidade de vida no Brasil e no mundo está bastante relacionada às interações sociais, sejam elas no trabalho ou no lazer. Ainda com responsabilidade, em 2022 podemos nos planejar para retornar cada vez mais à normalidade.

Qualidade de vida por meio do trabalho.

O trabalho pode ajudar bastante no combate da depressão e ansiedade. Em outro texto aqui do blog escrevemos sobre fatores que, comprovadamente, influenciam na longevidade. Entre eles, a sensação de propósito se apresentou como grande influenciador da da longevidade. Nos estudos, pessoas que sentiam que o que faziam “valia a pena” tiveram 30% a menos chance de morrer, e viveram, em média, 2 anos a mais que os demais.

Por isso, em 2022 tente retomar as atividades presenciais em seu trabalho. Sair de casa, retomar as atividades parciais, ver os colegas de serviço, tudo isso ajudará sua produtividade e também saúde mental para ter mais qualidade de vida em 2022.

Qualidade de vida com a família.

Os últimos dois anos foram marcados pela quarentena. Apesar de ter sido super importante para a contenção da disseminação do vírus, sair de casa é super importante por diversos motivos. Por isso, podemos começar a nos planejar em 2022 para retomar as atividades com a família.

Família em movimento.

Em primeiro lugar, o sedentarismo também é um alerta para o desenvolvimento de doenças graves, principalmente com crianças em casa. Em 2022, planeje-se para sair mais de casa com sua família, fazer uma caminhada no final de semana e deixar de lado os filmes e séries na televisão.

Viagens com a família.

Ainda com cuidado, podemos voltar a planejar férias em família. Existem opções super válidas para a família se divertir com segurança. Ambientes abertos e com pouca aglomeração são ótimas ideias, como praias e hotéis fazenda. Em contra partida, opções como festas e cruzeiros são opções mais arriscadas, uma vez que fica mais difícil evitar aglomerações e espaços compartilhados com outras pessoas.

União da família.

Em 2022 também podemos nos planejar para voltar a ver a vovó e o vovô com mais frequência. Para todo mundo a vida social é importante para a qualidade de vida, mas para o idosos mais ainda. Nos últimos anos tivemos que evitar as visitas, mas agora, com mais métodos de contenção e responsabilidade, os pequenos podem voltar a ver os avós, levando felicidade e união para toda família.

Uma nova vida fora de casa.

Ficar dentro de casa ajudou bastante, mas também causou grandes mudanças na saúde da população. A falta de sol, vitaminas, alimentação e hábitos danosos, como o aumento do tabagismo e alimentação compulsiva, são alguns fatores que a quarentena agravou. Por isso, em 2022, preste atenção nesses fatores danosos para o organismo.

A Vitamina D, ou “Vitamina do Sol”, é super importante para a qualidade de vida. O site tuasaude.com comenta que pessoas de pele clara devem ter, pelo menos, 20 minutos de exposição ao sol por dia. Pessoas morenas, por sua vez, necessitam de pelo menos 1 hora de exposição ao sol. A deficiência de Vitamina D pode causar diversas doenças e condições, como dor nos músculos, osteoporose em adultos, sensação de fadiga, atraso no nascimento dos dentes de crianças, retardo no crescimento das crianças e arqueamento nas pernas, entre outras condições.

Qualidade de vida no Brasil em 2022.

Como conclusão, o ano de 2022 promete ser melhor que os dois últimos. Mesmo assim, também depende nós para voltarmos a normalidade, continuando nos prevenindo e retomando a vida (e saúde) que tínhamos antes desse período de pandemia.

Ainda é incerto como será nosso novo ano, mas uma coisa é certa: a ciência comprometida e os profissionais da saúde continuarão a trazer novas ferramentas para a população. Por aqui, temos que fazer nossa parte também. Vamos nos cuidar, e assim garantir que 2022 seja um ano repleto de união, felicidades e qualidade de vida no Brasil e em todo o mundo.

Conte com a nossa excelência para guardar o tesouro que o sorriso do seu filho carrega! Armazene com a R•Crio: