Os dentinhos de leite das crianças possuem uma grande importância para a saúde das crianças, desde o desenvolvimento da fala até a prevenção de doenças e acesso a mais tratamentos de saúde. Por serem bastante delicados, esses dentinhos devem ter cuidados especiais até o momento de caírem ou de serem armazenados para um futuro melhor. Leia nesse texto alguns cuidados com os dentes de leite e pontos de atenção para manter a saúde bucal de suas crianças na fase das janelinhas.

A importância do dente de leite para a criança.

Os dentes de leite têm algumas funções super importantes para o desenvolvimento dos pequenos. Eles auxiliam no desenvolvimento adequado dos ossos e músculos da face, além de ajudarem também a criança no processo de começar a falar, facilitando a pronúncia correta das palavras. Também, o dente de leite é responsável por preservar o espaço para que o dente permanente nasça na posição correta, bem alinhado com toda estrutura oral.

Cuidados especiais com os dentes de leite.

A importância do dente de leite para a saúde das crianças é indiscutível, e por isso papais e mamães devem sempre ficar atentos aos cuidados especiais com esses dentinhos. Veja algumas dicas da R-Crio e de outros especialistas.

1) Não force o dente de leite cair.

Como falamos, os dentes de leite têm uma grande importância para a dentição permanente das crianças. Por isso, se ele cair muito antes da hora, pode ficar um espaço na boquinha da criança por muito tempo antes do dente permanente nascer. E aí que está o problema.

Se ficar um espaço por muito tempo na boca da criança, os dentes adjacentes podem se aproximar e fechar o espaço que o dente de leite estava reservando para o permanente. Se isso acontecer, possivelmente haverá necessidade de tratamento ortodôntico para abrir novamente o espaço. Leia sobre cuidados ao tirar dente de leite em casa.

2) Oferecer alimentação nutritiva.

Todos os dentes precisam de nutrientes para se manterem fortes e resistentes ao ataque de bactérias. Além de proteger os dentinhos, a boa alimentação também garante a boa formação dos dentes permanentes. A criança precisa receber substâncias nutritivas nessa fase da vida para cuidar dos dentinhos de leite, como cálcio, fósforo, flúor, e Vitaminas D, C e A.

Lembrando que o flúor em excesso pode causar a fluorose, condição que prejudica o crescimento e formação dos dentes permanentes, provocando manchas e deformações em sua estrutura.

A Colgate recomenda em seu site alguns alimentos benéficos para os dentes, como queijos, iogurtes, folhas verdes, maçã, cenouras, aipo e amêndoas.

3) Faça acompanhamento com um(a) odontopediatra.

O odontopediatra é a melhor referência para acompanhar o desenvolvimento dos dentes de leite das crianças. Existem alguns cuidados especiais com os dentes de leite (inclusive esse é o assunto desse texto), e por isso deve-se visitar um especialista nesse tipo de dentição. Eles saberão o melhor tratamento, condições mais comuns nessa fase da vida, além de também poderem indicar o acompanhamento com um ortodontista. Leia aqui sobre a importância do dente de leite.

O profissional poderá fazer todo acompanhamento dos dentinhos, desde o nascimento até o momento deles caírem ou serem extraídos. Nesse contexto, o odontopediatra sabe fazer tudo da melhor forma: com carinho e bastante paciência com as crianças.

4) Planeje-se para coletar células-tronco do dente de leite.

A saúde do dente de leite é importante também para coletar células-tronco dele. A coleta de células-tronco era comum somente para crianças recém-nascidas por meio do cordão umbilical. Hoje, existe também a possibilidade de armazenar células-tronco pelos dentes de leite das crianças. Inclusive, esse é nosso serviço principal aqui na R-Crio!

Para armazenar é bastante simples. A família só precisa se planejar para coletar com um dentista especializado um dentinho de leite que tenha 1/3 de raiz no momento da coleta. Por isso, dentinhos que caíram em casa não podem ser armazenados, uma vez que, possivelmente, já não tenha raiz suficiente e também já houve contaminação do ambiente.

A coleta de células-tronco permite que as crianças tenham “um pedacinho” de seu corpo jovem guardado para o resto da vida. Com isso, se alguma célula do corpo começar a falhar em algum momento da vida, pode-se repor essas células com as células-tronco saudáveis armazenadas durante a infância.

5) Faça a higienização diária e ensine a rotina para as crianças.

Os pequenos também precisam fazer a higienização diária de seus dentinhos de leite. Quando os dentinhos começam a aparecer nos bebês, é hora de redobrar os cuidados, pois já há a possibilidade de formação de cáries. Aos poucos, ao longo do crescimento e introdução de novos alimentos na dieta da criança, é importante também que as crianças passem fio dental.

Os papais e mamães devem participar dessa fase. Primeiro, escovando e auxiliando a passar o fio dental. Com o tempo, os pais devem desenvolver essa responsabilidade nos filhos, sendo o exemplo e criando o hábito da escovação como forma de prevenção. Leia aqui 7 dicas para ensinar as crianças a escovarem os dentes.

6) Usar produtos específicos para as crianças.

É possível encontrar produtos dentais específicos para as crianças. Como já falamos, o flúor em excesso pode causar a fluorose, e atrapalhar a estética e formação dos dentes permanentes. Pastas de dente destinadas para as crianças possuem uma concentração de flúor adequada para essa fase da vida.  Além disso, produtos específicos para as crianças são particularmente atrativos, uma vez que possuem sabores diferenciados e uma estética infantil. Por serem divertidos e atrativos para as crianças, esse produtos podem ajudar também a criar a rotina de escovação.

7) Evite alimentos com açúcar e guloseimas para as crianças.

A má alimentação é bastante prejudicial para as crianças, podendo desenvolver obesidade e doenças precocemente (leia sobre isso em nosso blog). Especificamente para os dentes de leite, o açúcar e guloseimas fazem bastante mal. O açúcar, quando depositado sobre o esmalte do dente, está relacionado à proliferação de bactérias. Essas bactérias liberam um ácido corrosivo para o dente, causando a cárie.

O ideal é sempre adiar a introdução de doces, balas e refrigerante na dieta das crianças, e ensinar os filhos a escovarem os dentes após as refeições e ingestão de açúcar. O site Golden Cross lembra que sucos e leite também possuem açúcar, e ainda é preciso atenção especial com os amidos. Esse nutriente provoca o mesmo efeito do açúcar sobre o esmalte.

8) Tenha cuidado ao tirar o dente de leite em casa.

Tirar o dente de leite em casa pode trazer diversos prejuízos para a saúde das crianças. Como já falamos, forçar o dente a cair prematuramente pode ser bastante prejudicial para a saúde das crianças. Por isso é importante sempre também acompanhar a troca de dentição com o odontopediatra.

Mesmo assim, se o dentinho já estiver bastante mole, e a família quer fazer isso em casa, é importante tomar alguns cuidados especiais. Higienize as mãos antes e utilize uma gaze ou algodão para fazer isso. Lembre também de higienizar a boca da criança com um enxaguante bucal. Não tenha pressa e não force a queda do dentinho. E fuja de métodos antigos que podem assustar e traumatizar as crianças. Leia aqui dicas para tirar o dente de leite em casa.

9) Desestimule hábitos nocivos aos dentes.

Por fim, mas não menos importante, desestimule hábitos que podem ser nocivos aos dentes de leite e atrapalhar a dentição permanente dos pequenos. Chupar o dedo ou chupeta e uso prolongado de mamadeira provocam alterações na arcada dentária e do queixo, afetando a mordida e posição dos dentes, inclusive dos dentes permanentes.

Além disso, tente desencorajar as crianças a ficarem com a mão na boca ou ficarem mordendo objetos duros, como lápis. Essa prática pode causar atrito no esmalte dentário, desgastando-o e causando trincas, fissuras e quebras, podendo desencadear cárie e sensibilidade.

Dente de leite saudável? Armazene células-tronco dele!

Viu só que os cuidados com os dentes de leite são mais importantes do que você imaginava? Esses cuidados também são importantes para garantir que as crianças tenham mais uma forma de prevenção durante toda a vida dela.

O armazenamento e congelamento de células-tronco é uma forma das crianças crescerem com uma “peça de reposição” do organismo para sempre. O interessante é que, quando congeladas, a idade das células é paralisada. Isso significa que seu filho sempre terá um pedacinho de seu corpo jovem para usar quando mais precisar.

As células-tronco do dente de leite são capazes de se transformar em células de osso, músculos, pele, cartilagem, neurônios, vasos sanguíneos, células produtoras de insulina, entre muitos outros tipos. Por isso, armazenar esse material é ter uma “carta curinga” para a saúde das crianças.

Esperamos que tenha gostado do texto de hoje! Se inscreva abaixo ou continue lendo nossos textos para mais informações. Até a próxima!