Sabemos e já falamos em diversas vezes aqui no blog que o dente de leite das crianças é um tesouro para a vida delas. Dentro deles existem célula-tronco mesenquimais, material precioso para toda a vida das crianças. Isso porque as células-tronco são versáteis, e podem se transformar em outros tipos de células. Elas são “curingas”, e estão presentes em todo nosso corpo, prontas para se transformarem em osso, se houver uma fratura; pele, se houver uma queimadura; cartilagem, se houver uma lesão; e por aí vai. Hoje vamos explicar como funciona a coleta de células-tronco do dente de leite, ajudando você, que ainda está pensando sobre fazer o armazenamento, ou você, papai e mamãe de beneficiário da R-Crio que ainda está aguardando o dia para coletar. Vamos lá?

Coleta feita com qualidade.

A coleta é bastante simples para a criança e para a família, afinal estamos falando de somente um dentinho de leite. É isso mesmo. A R-Crio precisa de só 1 dentinho de leite para realizar o armazenamento. No entanto, a R-Crio e o dentista realizam diversos processos antes e depois da coleta para garantir a qualidade do material armazenado. Inclusive, a R-Crio tem um departamento interno exclusivamente para o cuidado com a qualidade. Esse departamento é responsável por conferir documentação, infraestrutura, adequações à normas técnicas, conformidade dos processos (tanto de coleta quanto administrativos), entre muitas outras atribuições.

A qualidade também valida novos processos, como melhorias no processo ou uso de novos insumos. Essa validação é contínua, uma vez que novas tecnologias estão sempre surgindo, e os processos da R-Crio também são aprimorados constantemente. Importante destacar também que o processo de coleta, processamento e armazenamento da R-Crio é único no mundo todo. E isso não é papo de marketing, não. O processo da R-Crio foi registrado na Europa sob patente internacional, então nenhum laboratório no MUNDO tem um procedimento de coleta igual o da R-Crio.

Como funciona a coleta de células-tronco do dente?

A coleta de células-tronco do dente de leite com a R-Crio funciona da seguinte forma: deve passar pelo estágio de exames e documentação, consulta de avaliação, consulta de coleta, documentação sobre a coleta e transporte homologado do Kit de Coleta para o laboratório da R-Crio.

Veja abaixo a descrição de cada um desses estágios:

Credenciamento do dentista coletor.

De acordo com a Resolução 157 de 2015 do CFO (Conselho Federal de Odontologia), todo cirurgião-dentista que desejar fazer a coleta de tecidos biológicos de origem odontológica, com finalidade de armazenamento e uso em humanos ou pesquisa, deverá se credenciar junto à um Centro de Tecnologia Celular. Esse credenciamento é referente ao treinamento do profissional quanto à coleta, documentação, e acondicionamento do material no Kit de Coleta. A R-Crio faz o treinamento de todos profissionais coletores por meio de nossa plataforma EAD, com vídeos e questionários para qualificar os profissionais coletores.

A clínica ou consultório do dentista também deve ser qualificado para fazer as coletas. A R-Crio exige alvará sanitário de todos profissionais credenciados, além de exigir atualização anual dos profissionais que já fazem parte de nossos credenciados. Acredite se quiser, mas ainda é bastante comum no Brasil clínicas (inclusive algumas de luxo e de grande porte) não possuírem alvará sanitário.

como ser habilitado para coletar células-tronco
Consulta de Avaliação.

A consulta de avaliação é a primeira consulta inclusa no plano de armazenamento da R-Crio. Essa consulta é tão importante quanto a coleta, pois é nesse momento que o profissional coletor irá avaliar a boquinha da criança e seus dentinhos. O dentista avalia a dentição e posicionamento dos dentes. Com o auxílio de uma radiografia, o dentista pode avaliar também a quantidade de raiz do dente de leite e a presença do dente permanente já pronto para nascer.

É importante que nessa consulta verifiquemos a presença de 1/3 de raiz do dente de leite (no caso de coleta do dente do siso, também 1/3 de raiz). Essa quantidade de raiz é ideal para conseguir células-tronco saudáveis, isoladas de contaminação da boca e do ambiente, e ainda nutridas pela raiz, e também permite fazermos a coleta de um dente que esteja prestes a cair. Já a presença de 2/3 de raiz formada do dente permanente ajuda a sabermos que o dente está sendo formado e preencherá o espaço do dente extraído.

Solicitação e Avaliação de Radiografia.

A radiografia faz parte da consulta de avaliação. Ela pode ser solicitada pela R-Crio ou pelo dentista na consulta de avaliação. Se a família tiver uma radiografia de até 6 meses atrás, também poderá ser utilizada na consulta de avaliação. O credenciado, por sua vez, fez a avaliação presencial do paciente. Então, a R-Crio e o credenciado irão chegar em um acordo sobre a qualidade dos dentes e decidir se é melhor seguir com a coleta ou não.

Solicitação de Exame Sorológico.

Um ponto de atenção aqui. O Exame Sorológico é uma exigência da Anvisa para todas amostras de células-tronco. Esse exame é solicitado por conta de uma exigência antiga de bancos de células-tronco do sangue do cordão. No caso da criopreservação do sangue do cordão, as amostras são bolsas de sangue, e quando congeladas podem expandir de tamanho e vazar. A legislação, então, passou a pedir exames sorológicos para encontrar doenças infectocontagiosas nas amostras, como HIV ou Malária. Essa é uma segurança para os cientistas que estão trabalhando nas amostras e também para outros beneficiários. O resultado positivo do exame NÃO impossibilita o armazenamento, só especifica maneiras adequadas de manipular e armazenar o material.

Mas olha só, a R-Crio não armazena sangue do cordão umbilical! Nós armazenamos células-tronco em pequenos tubinhos. Mesmo assim, temos que seguir as regras, pedindo exames sorológicos para todos beneficiários. Esse exame fará parte do dossiê do beneficiário, um controle do departamento de qualidade. As crianças podem fazer o exame em laboratórios particulares por meio de plano de saúde com pedido da R-Crio. Para coleta em adultos (leia aqui), os mais velhos podem fazer a doação de sangue e solicitar o exame sorológico após isso.

Tudo certo? Então hora de agendar a coleta!

Agendamento da Coleta.

Com a coleta autorizada pela equipe técnica da R-Crio, o dentista credenciado irá disponibilizar algumas datas para a R-Crio. Essas datas são importantes para adequarmos a logística do Kit de Coleta para a clínica. Lembrando que estamos falando de um material biológico, e o protocolo da R-Crio preconiza 48h de transporte entre o momento da coleta até o recebimento do Kit de Coleta em Campinas, interior de São Paulo, onde nosso laboratório e escritório estão instalados.

O dentista deve agendar diretamente com a família do beneficiário. Com o agendamento feito, o dentista deve informar a R-Crio sobre a data, e iremos enviar um e-mail ao beneficiário. Nesse e-mail terá o endereço do dentista, telefone de contato, e dia e hora da coleta. Nossa logística irá se programar para enviar o Kit de forma que ele chegue o mais pontual possível na clínica, evitando aumento de temperatura do Kit de Coleta.

Coleta de Células-tronco do Dente de Leite.

Como falamos no início do texto, a coleta em si é bastante simples por se tratar de um dentinho de leite. Naturalmente, muitos odontopediatras são credenciados à R-Crio para fazerem a coleta de dentinhos de leite, e por isso eles já possuem todo conhecimento sobre esses dentinhos. Por isso, a coleta pode ser feita da maneira que o credenciado já está habituado.

No momento da coleta se deve ter atenção a alguns pontos. A R-Crio envia dois tubinhos com meio de cultura, um material para manter as células nutridas e irrigadas durante todo trajeto. O tubinho não pode ficar destampado e próximo ao ar condicionado, por exemplo, mantendo o local esterilizado.

Após a coleta, a criança também receberá um Certificado de Coragem emitido pela R-Crio e enviado junto com o Kit de Coleta. Esse Certificado leva o nome do dentista, nome da criança e também a data da coleta. É uma forma de registrar o momento para a criança e, em muitos casos, é o primeiro Certificado da vida da criança. Também enviamos um Kit de Plantio. Ele contém uma sementinha e um vasinho de plástico para a criança plantar, associando o cultivo da plantinha com o cultivo das células aqui no laboratório. Não tem quem não goste! 😊

coleta e armazenamento de células-tronco
Documentação da Coleta.

Antes de ir para casa, a família do beneficiário deve preencher alguns documentos para a R-Crio. São documentos como o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). Esse documento descreve alguns pontos, como o consentimento com o armazenamento do material, expansão das células-tronco, realização do exame sorológico e possível solicitação de nova coleta sem custo, caso o material não atenda os testes de qualidade ou não se multiplique de maneira adequada para futuro uso em tratamento de saúde. O TCLE deve ser assinado pelo responsável legal pela criança.

Retorno do Kit de Coleta para a R-Crio.

credenciado para coleta de células-tronco

O fim do processo de coleta é o envio do Kit de Coleta para a R-Crio. O beneficiário já pode ir para casa com seu Certificado de Coragem, mas o dentista e seus assistentes devem fechar o Kit de Coleta corretamente. O tubo com o dentinho dentro deve ser posto dentro do Kit de Coleta envolto de placas de gel congelado (enviadas pela R-Crio). Os documentos são postos em uma pasta e posicionados dentro da caixa também. Antes de lacrar o Kit de Coleta, o dentista também deve tirar uma foto do termômetro de temperatura. Essa é uma garantia para o beneficiário e para o profissional em relação à condição inicial do Kit de Coleta antes do transporte.

A logística homologada da R-Crio na cidade irá retirar o Kit de Coleta na clínica. Por isso, o dentista nem precisa sair da clínica. A logística irá levar até o aeroporto mais próximo (caso a coleta seja fora de SP) e receberemos o Kit em 48h no laboratório da R-Crio. Nossa equipe de laboratório irá registrar novamente a temperatura de chegada do Kit, e enviar uma notificação para a família do beneficiário sobre o recebimento do Kit de Coleta em Campinas/SP.

Coleta especial para todos!

Viu só? A coleta de células-tronco do dente de leite é super simples para a família. O dentista também tem bastante comodidade, podendo fazer o treinamento de forma online, e realizar a coleta e o envio do Kit sem mesmo sair da clínica. A R-Crio está sempre a disposição para auxiliar com qualquer dúvida que o beneficiário ou o dentista tiver, e cuidamos de todo processo antes e depois do momento da coleta.

Temos como responsabilidade também notificar sobre os estágios do laboratório (entenda aqui). São notificações por e-mail, mas também destacamos o estágio no Portal do Cliente de cada beneficiário. Com isso, no fim de todo processo, emitimos um Certificado de Criopreservação para o beneficiário, destacando a quantidade de células-tronco armazenadas, data do armazenamento, ensaios de qualidade realizados, e também assinado pelo responsável técnico pelo laboratório, Dr. José Ricardo Muniz Ferreira.

Esperamos que tenha gostado! Para mais informações, fale com a gente para agendar sua coleta de células-tronco do dente de leite ou outras fontes. Até um próximo texto!