A coleta de células-tronco é uma forma real de preservar a juventude de nosso organismo. Diferentemente de preservar o corpo todo do indivíduo, como na ficção-científica, a criopreservação permite preservar a matéria-prima formadora de nosso organismo: nossas células-tronco! E também, diferentemente do que muitos pensam, o processo de criopreservação é relativamente simples para o beneficiário. Mesmo assim, é importante que o beneficiário também saiba claramente suas responsabilidades para realizar a coleta, e aproveitar para armazenar suas células-tronco o quanto antes e o material mais jovem possível. Hoje vamos explicar sobre a coleta de células-tronco com a R-Crio, e o que acontece após a contratação do serviço de armazenamento. Segue com a gente!

O Caminho do Cliente

Na R-Crio costumamos falar que cada um de nossos clientes passa pelo “Caminho do Cliente”. Ele é uma série de ações que devem ser completadas para o cliente ter sucesso na própria criopreservação. Algumas atividades são desempenhadas pela equipe da R-Crio e outras pelo próprio cliente/beneficiário.

coleta de céluas-tronco na r-crio

1) Contratação do serviço

Tudo se inicia na contratação do serviço da R-Crio. Essa contratação é mediante um Termo de Adesão, com contrato estabelecido entre nosso Centro de Processamento Celular e o beneficiário. Atualmente até mesmo adultos podem contratar a coleta para si mesmo. Isso porque a R-Crio já possui formas de coleta para adultos, como o tecido adiposo e pelo céu da boca.

O contrato pode ser assinado com só um clique por meio de nossa plataforma digital. Após isso, nossa equipe irá criar o ID do Beneficiário e enviar um Kit de Boas-vindas.

2) Consulta de Avaliação

A consulta de avaliação é o momento que o beneficiário conhece o dentista ou médico credenciado. Principalmente para as crianças e seus pais, esse momento é especial, pois é quando se conhece o dentista que irá fazer a coleta.

Nessa consulta há a realização de uma anamnese do paciente. A anamnese é uma série de perguntas sobre hábitos, doenças, alergias e medicamentos que o beneficiário está sujeito.

Em especial para o dente de leite, a consulta de avaliação vai permitir que o dentista faça a avaliação da saúde dos dentes de leite, e eleja o melhor dentinho a ser coletado.

meio de cultura dentista células-tronco

Dentista credenciada R-Crio com frasco de coleta de amostra biológica. Foto: Instagram

3) Coleta da Amostra

Com a consulta de avaliação realizada, o cliente avança para a etapa da coleta! Nessa etapa, a R-Crio irá combinar com o profissional credenciado a data para coleta, e também programar o envio do Kit de Coleta para a clínica do profissional coletor. Isso é muito importante, já que em muitos casos o transporte do Kit de Coleta é aéreo. O retorno do Kit de Coleta também deve ser programado, já que nossa equipe deve receber a amostra com tudo certinho para iniciar o processamento das células-tronco o quanto antes.

O profissional coletor e o cliente não precisam se preocupar com retornar o Kit de Coleta à R-Crio. A logística homologada da R-Crio irá retirar o Kit de Coleta e enviar de volta ao nosso laboratório.

Ah! E no dia da coleta as crianças recebem um Certificado de Coragem e um Kit de Plantio, dois presentinhos especiais para os pequenos.

Beneficiário da R-Crio após a coleta com odontopediatra credenciada. Foto: R-Crio.

4) Processamento celular

Quando a amostra chega no laboratório, fazemos a avaliação visual da amostra e conferimos a integridade do Kit de Coleta, como a temperatura e inviolabilidade do lacre. Com tudo certo, levamos a amostra para dentro do laboratório, onde a amostra de células-tronco será extraída.

Primeiro fazemos a digestão da amostra. Ou seja, utilizamos enzimas para “desgrudar” as células-tronco da amostra coletada. Então a amostra é descartada, e podemos manter somente células-tronco conosco.

Depois, fazemos a multiplicação. As células-tronco são postas em incubadoras que simulam a temperatura e oxigenação do corpo humano. Isso faz elas se multiplicarem até chegarem à milhões de células!

A vantagem das células-tronco mesenquimais é que elas podem se multiplicar em grande quantidades, diferentemente das células-tronco coletadas pelo sangue do cordão umbilical. Assim, o beneficiário pode escolher manter preservada a quantidade de células-tronco que desejar.

coleta de células-tronco r-crio

Incubadora com células-tronco em cultivo para multiplicação. Foto: R-Crio

5) Controle de Qualidade

Após a multiplicação, devemos testar a qualidade das células-tronco. Isso porque CADA amostra de células-tronco irá funcionar como um medicamento para o beneficiário. Aos olhos da ANVISA, as células-tronco mesenquimais são um medicamento biológico que está presente em nosso próprio organismo. Entenda mais aqui.

Por esse motivo, precisamos testar todas as funcionalidades das células-tronco para uma eventual terapia celular. Portanto, nós avaliamos a esterilidade da amostra em diferentes sentidos. Também fazemos a contagem de células-tronco mesenquimais e avaliamos o potencial das células em se transformar em outros tipos celulares.

6) Criopreservação final

O fim do Caminho do Cliente é o sucesso da criopreservação! Com os ensaios de qualidade realizados, e as células multiplicadas, podemos congelar as células definitivamente. Nesse estágio as células são postas nos tanques de nitrogênio líquido, e então armazenadas para o resto da vida!

A partir desse momento, todas suas qualidades, inclusive sua jovialidade, fica preservada. Isso significa que as células param de envelhecer, já que o metabolismo delas é paralisado a partir do momento que são congeladas. Dessa forma, o beneficiário SEMPRE terá suas células-tronco com a mesma idade que foram coletadas para usar por toda vida.

Por exemplo, um homem de 50 anos, necessitado de uma regeneração no músculo do coração, terá acesso às suas próprias células-tronco de 7 anos de idade, época que fez a coleta de células-tronco com a R-Crio. Isso significa ter acesso à sua própria saúde de mais de 40 anos atrás, garantindo uma regeneração mais rápida e qualidade das células.

Para concluir o Caminho do Cliente, nós enviamos o Certificado de Criopreservação ao beneficiário. Ele descreve a quantidade de células congeladas, ensaios de qualidade realizados e data do armazenamento. Ele também conta com a assinatura do José Ricardo Muniz Ferreira, presidente e fundador da R-Crio.

criopreservação de células-troncos-tronco

Modelo de Certificado de Criopreservação da R-Crio

Coleta de células-tronco com a R-Crio!

Viu só? A coleta e armazenamento de células-tronco com a R-Crio é super simples, mas existem diferentes etapas importantes para o sucesso do serviço. Essas etapas podem ser realizadas em somente um mês, ou até menos, dependendo da agenda do cliente e também do profissional coletor.

Em suma, a coleta de células-tronco com a R-Crio é uma forma de dar um presente para a vida toda dos pequenos. É um legado que os papais e mamães deixam para os filhos crescerem com mais possibilidades. Os adultos, por sua vez, entendem que a saúde de hoje sempre será melhor que nossa saúde de amanhã, assim realizam sua própria coleta o quanto antes.

Você pode coletar as células-tronco com a R-Crio também. Se quiser falar conosco sobre isso, clique no botãozinho de Whatsapp aqui ao lado e nos chame. Se preferir, preencha também o formulário abaixo e fique por dentro das novidades e outros textos de nosso blog.

O futuro pertence àqueles que se preparam hoje para ele. 😉

Até um próximo texto!


Summary
Article Name
Coleta de Células-tronco com a R-Crio
Description
Entenda como funciona a coleta de células-tronco com a R-Crio, e como a amostra é conduzida pelo laboratório até a criopreservação final.
Author
Publisher Name
R-Crio Células-tronco