Institucional

Institucional

A R-CRIO

Da coleta ao armazenamento e entrega. A ciência de forma completa e descomplicada ao seu alcance.

A R•Crio Células-tronco é um centro de processamento celular, laboratório especializado na coleta, transporte, processamento, armazenamento e entrega de células-tronco mesenquimais, presentes nos dentes de leite e terceiro molar, periósteo do palato e tecido adiposo. Estamos localizados no bairro Alphaville Empresarial em Campinas/SP.

O laboratório possui uma rede de profissionais habilitados para a coleta de células-tronco em todo Brasil, realizando internamente o processo necessário para um armazenamento de qualidade, desde o treinamento dos profissionais para a coleta, até o transporte e entrega das células-tronco em condições de uso para terapias celulares.

Somos a única empresa brasileira especializada exclusivamente em coleta de células-tronco mesenquimais, responsáveis pela formação dos tecidos sólidos do corpo humano. Todos os processos realizados pelo laboratório da R-Crio seguem a descrição de nossa patente com depósito internacional, sendo assim um protocolo único no mundo.

O Laboratório

Referência em segurança, pesquisa, desenvolvimento e trabalhamos com os melhores profissionais para a coleta

 

Somos classificados como Centro de Processamento Celular nível 2, por possuirmos em nosso prédio uma área específica para o processamento celular ISO7 e ISO5 (Organização Internacional de Padronização – Sala Limpa);

Nossa equipe de assessores científicos e colaboradores é altamente qualificada, composta por mestres, doutores e pós-doutores formados por universidades e centros de pesquisa de referência nacionais e internacionais, com mais de 10 anos de experiência em pesquisas com células-tronco.

Todos os produtos utilizados no processamento das células são isentos de componentes de origem animal, o que garante mais segurança e preservação das características das células.

Responsável Técnico

Dr. José Ricardo Muniz Ferreira

Cirurgião-dentista, graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo; Doutor em Ciência de Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia/RJ; Mestre em Implantologia Oral pela Universidade do Grande Rio/RJ; Especialista em Periodontia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas/SP; Membro da Sociedade Internacional de Estudos com Células-Tronco (ISSCR); Membro da International Society for Cellular Therapy (ISCT); Membro da International Society for Ceramics in Medicine (ISCM); Membro da Comissão da Odontologia Regenerativa pelo Conselho Regional de São Paulo (CROSP); Cientista Investidor da Empresa R-Crio Criogenia S.A.

Dr. Daniel Navarro da Rocha

Mestre (2011) e Doutor (2016) em Ciências em Ciência dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia (IME), no Rio de Janeiro, Department of Biomaterials and Biomimetics at New York University College of Dentistry, New York City através do PDSE/CAPES. Graduação em Odontologia pela Universidade Estácio de Sá (2007). Experiência na aplicação dos princípios da engenharia tecidual, visa a associação de células-tronco mesenquimais com os Biomateriais para a terapia avançada.

Dr. Daniel Navarro da Rocha

Mestre (2011) e Doutor (2016) em Ciências em Ciência dos Materiais pelo Instituto Militar de Engenharia (IME), no Rio de Janeiro, Department of Biomaterials and Biomimetics at New York University College of Dentistry, New York City através do PDSE/CAPES. Graduação em Odontologia pela Universidade Estácio de Sá (2007). Experiência na aplicação dos princípios da engenharia tecidual, visa a associação de células-tronco mesenquimais com os Biomateriais para a terapia avançada.

Maurícia Berbel Brigato

Graduada em Farmácia Bioquímica na Universidade do Sagrado Coração /Bauru-SP. Especialista em Gestão de Garantia da Qualidade industrial/Centro de Processamento Celular, Qualificação de Equipamentos, Validação, Qualificação de Fornecedores.

Tamara Lopes

Técnica Responsável pelas análises e extração de Células-Tronco Mesenquimais do Centro de Processamento Celular. Farmacêutica pela Universidade São Francisco. Iniciação Científica em Imunofarmacologia e Imunomodulação no Departamento de Farmacologia/Hemocentro UNICAMP, por 4 anos.

Tratamentos em andamentos com o uso das células

Ao redor do mundo existem diversos produtos de terapia celular que utilizam células-tronco mesenquimais do próprio paciente. Todos foram aprovados por agências regulatórias competentes para comercialização. Dentre eles estão o  Prochymal® (também chamado Mesoblast ou TEMCELL), com aprovação no Japão, Canadá e Nova Zelândia para o tratamento da doença do enxerto contra o hospedeiro; o Alofisel®, aprovado na União Européia para tratamento de fístulas perianais; o Stemirac®, aprovado no Japão com indicação terapêutica para lesões espinhais; o Stempeucell®, aprovado na Índia para tratamento de isquemia crítica de membros; o Cartistem® para regeneração de cartilagem lesionada, o HeartiCellgram-AMI® para infarto do miocárdio e o Neuronata-R® para esclerose lateral amiotrófica, tendo sido estes últimos aprovados na Coréia do Sul. Também pela autoridade regulatória sul coreana estão aprovados o Cupistem® e o Queencell®, produtos à base de células-tronco mesenquimais de tecido adiposo autólogas (ou seja, do próprio paciente), indicados para o tratamento de fístulas retais e doenças que afetam tecidos conectivos, respectivamente.

 

Milhares de outros produtos de terapia celular utilizando células-tronco mesenquimais de fontes variadas estão sendo desenvolvidos, incluindo para doenças neurodegenerativas, carcinomas, doenças autoimunes, diabetes, doenças da visão e dos ossos, síndromes respiratórias, dentre outras. Com todas as pesquisas que vêm sendo conduzidas, as possibilidades de aplicações das células-tronco na medicina regenerativa no futuro são muito abrangentes.

No Brasil temos hoje diversas terapias celulares avançadas, utilizando as  células-tronco mesenquimais, em desenvolvimento. Entre elas para tratamento de diabetes, doença de Huntington, tendinite no ombro, osteoartrite, incontinência urinária de esforço, doença pulmonar crônica e COVID-19. Dentre as células estudadas estão as células-tronco da polpa dental e do tecido adiposo, bem como células-tronco da medula óssea.